MJS Freelancer

MJS Freelancer

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Produtos locais


Os produtos da terra são mais saborosos do que os produtos importados.
Por vezes não são tão bonitos porque são genuínos e não manipulados para “encherem o olho”, mas, por incrível que pareça, também são mais caros... e que diferença!
No nosso habitual passeio matinal de sábado pelo Mercado Municipal da Horta, que, diga-se em abono da verdade, precisa de uma “lavagem” (leia-se uma mudança), demos conta que os produtos lá disponibilizados são muito mais caros do que os produtos das mercearias e da grande superfície cá existente.
Questionámos uma das vendedoras sobre este facto, que prontamente nos respondeu “Estes são da terra”.
Como diz o outro, “enfiámos a viola no saco” e continuámos no meu passeio sem que esta resposta nos saísse da ideia.
Posteriormente tivemos oportunidade de conversar com um produtor que nos disse ficar surpreendido por ver os produtos por si vendidos para revenda no mercado terem, em alguns casos, o triplo do preço.
Ora bem, isto não pode ser!
Se queremos diminuir as importações e dinamizar o nosso comércio e os nossos produtores temos que ser competitivos e ser competitivos não implica só, com o cenário de crise que nos atormenta a todos, ter o produto mais saboroso. É preciso também baixarmos o preço de venda ao público.
Os produtores, bem como os pequenos comerciantes, têm que começar a delinear estratégias de marketing e de produção mais eficientes. Temos noção de que não é tarefa fácil, custa dinheiro, mas é necessário, a bem da sobrevivência de todos.
Se queremos ter gente no mercado, se queremos que as pessoas gastem dinheiro no comércio tradicional temos que o tornar apetecível e isso faz-se acompanhando a evolução dos tempos.
Não podemos ir comprar ovos caseiros ao dobro do preço dos ovos de aviário. Não podemos comprar legumes mais caros no hiper do que no mercado.
Há que repensar estes modelos de comercialização. A bem de todos!

Sem comentários: