MJS Freelancer

MJS Freelancer

quarta-feira, 2 de julho de 2014

25 de Abril sempre!

O dia 25 de Abril de 1974 ficou na história como o dia em que começou a liberdade em Portugal.
Até então o país vivia sob a pressão de António de Oliveira Salazar, o maior ditador de que há memória no nosso país. O povo vivia oprimido, a diferença de classes era bem latente. 
A Revolução dos Cravos continua bem presente. Está na voz de políticos e de manifestantes, na televisão, na música, nos jornais.
No dia 25 de Abril, reza a história, foi o dia em que foi dada a oportunidade aos portugueses de mudarem. Será que essa mudança aconteceu efectivamente?
Neste ano assinalam-se os 40 anos do 25 de Abril, uma data que não pode, de forma alguma, passar incólume.
Hoje é preciso lembrar, homenagear e, acima de tudo, evocar aqueles que lutaram para que pudéssemos ser uma nação livre. É preciso ainda, não deixar esses sacrifícios por mãos alheias.
Temos, cada vez mais, e perante tudo o que tem vindo a acontecer em Portugal, não baixar os braços e não defraudar aqueles que perderam a vida para que nós hoje pudéssemos ser livres.
Muita coisa se alterou com o 25 de Abril de 1974.
Mas, a mudança não se efectuou num dia. Foi preciso algum tempo, empenho, coragem e sacrifícios de muitas pessoas para construir um país diferente onde pudesse existir Liberdade, Solidariedade e Democracia.
Para chegarmos aos dias de hoje, foi necessário aprendermos a viver em Democracia e a saber o significado de Tolerância. Passo a passo, dia a dia, como acontece connosco, Portugal foi mudando.
 Hoje, podemos falar livremente, dizer aquilo que concordamos e o que não apoiamos, integrar associações, viver num novo espaço europeu e ter acesso directo ao Mundo sem receio de censura ou perseguições.
No seu conjunto, a sociedade portuguesa revelou uma grande flexibilidade e uma capacidade de adaptação que surpreendeu os que viam sobretudo a rigidez das estruturas e dos comportamentos.  
É interessante perceber como esta revolução teve impacto nos Açores.
Só somos uma Região Autónoma porque após o 25 de Abril se formou o PPD que lutou para a emancipação dos Açores.
Agora… será que somos realmente autónomos?
Os acontecimentos dos últimos anos põem em causa tudo isso. Se cada vez que queremos pôr algo em prática temos que pedir licença à República… será que somos verdadeiramente independentes?
Temos que começar a valorizar estas pequenas/grandes coisas. Há 40 anos atrás não tínhamos televisão! O acesso às notícias era parco, nunca poderia escrever um escrito desta natureza… a censura não deixava!


Abril 2014

Sem comentários: