MJS Freelancer

MJS Freelancer

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Açores em alta na BTL

Decorreu na passada semana mais uma edição da Bolsa de Turismo de Lisboa, um certame que tem a particularidade de promover o setor do turismo nas suas mais variadas vertentes.
É considerado como o maior e mais importante certame do setor turístico que se realiza no nosso país e tem uma grande afluência por parte da população, bem como dos profissionais da área.
Este ano os Açores foram o destino convidado da BTL, pelo que as expectativas eram elevadas, ou não se tratasse de uma oportunidade única de promover este cantinho no meio do Oceano Atlântico junto dos nossos conterrâneos que, em boa verdade se diga, ainda desconhecem as maravilhas que por aqui temos.
Ao longo dos últimos anos os Açores tem procurado encontrar estratégias de promoção na BTL que pautam pela extravagância, em alguns casos, e reporto-me às vacas que estiveram na Praça de Espanha, ou à brilhante projecção de imagens em edifícios emblemáticos da capital.
Depois dessas “aventuras” o patamar estava elevado e, mais uma vez, sem grandes “arriscamentos”, verdade seja dita, a missão açoriana foi conseguida.
O stand açoriano primou pela qualidade dos materiais utilizados. O figurino do stand, totalmente renovado e construído a partir de produtos endógenos dos Açores, nomeadamente criptoméria, marcou a diferença. Os Açores apresentam-se na BTL com uma aposta clara no destaque às suas características identitárias, tanto a nível de materiais, onde a criptoméria e o basalto se impuseram visualmente, como na aposta numa estratégia de promoção centrada na diversidade de produtos turísticos que a as nove ilhas têm para oferecer.
A verdade é que o Turismo açoriano tem enormes desafios pela frente, desafios estes que são quase feitos à medida da potencialidades de um Arquipélago fantástico e mágico.
O nosso Arquipélago é um destino claramente marcado por uma matriz de natureza, mas que, muito mais do que uma natureza contemplativa, quer ser um destino de natureza activa.
Com um acréscimo de visitantes na ordem dos 5% face à edição de 2013, atingindo um total de 68.250 entradas registadas, a 26ª edição da BTL – Feira Internacional de Turismo foi um momento de reflexão e representatividade dos Açores no verdadeiro sentido da palavra e não por ilhas, o que pode ser nefasto para a Região, uma vez que, os Açores são 9 ilhas e cada uma delas tem a sua particularidade.
Fica a sugestão para que, em edições futuras se volte ao figurinho inicial em que os empresários do setor e das mais variadas ilhas do arquipélago, possam marcar presença.


Fevereiro 2014

Sem comentários: